Previsões para o dólar americano (USD) em 2021

Previsões para o dólar americano (USD) em 2021 em relação às principais moedas e como isso pode impactar sua moeda local. A negociação e compra de dólar americano (USD) continuará sendo muito volátil.

Os especialistas do banco preveem que esse continuará a ser o caso no segundo semestre de 2021.

Os especialistas financeiros, traders e setor bancários acreditam que a incerteza em curso da pandemia do coronavírus, uma queda na economia dos EUA e um aumento na oferta de moeda em dólares americanos manterão o dólar mais fraco do que outras moedas.

Previsões para o dólar americano (USD) em 2021

No entanto, existem muitas influências que podem impactar os movimentos do dólar americano e as projeções dos bancos nos próximos meses.

Como o coronavírus afetará a taxa de câmbio do dólar americano?

A incerteza da pandemia de coronavírus aumenta a volatilidade nos mercados de câmbio  mesmo com as vacinas sendo amplamente testadas e aplicadas na população.

Normalmente, moedas portos-seguros como o USD, CHF e JPY sobem. Enquanto isso, moedas de commodities como as taxas de câmbio AUD, NZD, CAD e ZAR caem.

No futuro, o dólar americano deve permanecer fraco em relação a outras moedas. O dólar permanecerá fraco pelo resto de 2021? Provavelmente, se concordarmos com a maioria dos grandes bancos.

Vamos examinar as razões prováveis que farão o dólar americano se fortalecer em relação aos níveis atuais de previsão:

  • Algumas vacinas contra o coronavírus estão sendo administradas com sucesso e a economia pode retomar as atividades.
  • As eleições para o governo dos EUA decorreram sem problemas e os riscos políticos dos EUA diminuem.
  • Economia dos EUA se recupera e o Federal Reserve (banco central) aumenta as taxas de juros, apoiando a moeda dólar.
  • O crescimento econômico em países não americanos desacelera e a inflação só se acelera lenta e gradualmente, aumentando a chance de cortes nas taxas de juros fora dos Estados Unidos.
  • O crescimento econômico da China se fortalece mais do que o esperado, melhorando o comércio da China e aumentando a demanda por importações dos EUA.

Como o dólar mais fraco nos afeta?

A economia dos EUA é a maior economia do mundo. É por isso que os eventos nos EUA influenciam significativamente todas as outras moedas e países que negociam com o USD, especialmente países que tem moedas atreladas.

Normalmente, quando o USD sobe, sua moeda local fica mais fraca, é o caso do Brasil com o Real (BCB), o dólar hoje está sendo vendido a R$ 5,07. Quando o dólar americano cai, sua moeda local fica mais forte.

No entanto, nem sempre é esse o caso.

Por exemplo, em 2018 o USD ficou mais forte, o que significa que o Euro caiu significativamente ao longo do ano, e o Real idem. Houve outras razões pelas quais isso aconteceu.

Se você quiser saber por que o euro caiu ou o que acontecerá com sua moeda local no próximo ano, consulte nossos guias para previsões de moedas para 2021.

Quais são as principais influências no dólar americano?

1. Economia dos EUA

Quando a economia dos EUA fica mais forte, o dólar americano melhora. Os pacotes de estímulo do governo em resposta à incerteza e temores da pandemia do coronavírus impulsionou a economia – mas até quando esses incentivos financeiros irão duram?

2. Política americana

A política dos EUA tem uma grande influência sobre o dólar americano.

Em 2020 houve uma eleição presidencial nos Estados Unidos, o que gerou muita incerteza. Uma maior incerteza da política significa que os investidores venderão o USD, porque há uma chance maior de ele enfraquecer.

3. Importações e Exportações

Os EUA são o maior importador mundial e o segundo maior exportador mundial (atrás apenas da China).

Quando as importações são maiores do que as exportações, o dólar americano sobe, pois sinaliza uma economia mais próspera.

Negativamente, os EUA e a China estão envolvidos em uma guerra comercial desde abril de 2018. Isso pode tornar o dólar americano volátil em relação a outras moedas. Confira alguma das previsões para o Euro em 2021.